RSS
 

Existe Ex-Gay, Ex-Homossexual, Ex-Heterossexual, Ex-Viado?

05 jan

Existe ex-gay? Ex-homossexual? Ex-heterossexual? Ex-viado? Essa é a pergunta primordial para muitos. E a resposta é simples. Pode existir sim, porém, a explicação é complexa e deve ser estudada e compreendida ao pé da letra. Leia tudo com atenção!

O principal problema do ex-gay é que, a maioria das pessoas que se dizem serem ex-gays, ex-viado, ex-homossexuais, etc, são pessoas que encaram a homossexualidade como uma doença, perversão ou, no mínimo, um pecado divino que o homem jamais poderia praticar. Em outras palavras, a maioria dos ex-gays assumidos publicamente se dizem “curados” deste mal. E isso é um problema grave pois a homossexualidade não é pecado. Homossexualidade não é um mal. Não é castigo divino e muito menos uma perversão sexual. A homossexualidade, como bem cito no meu livro O Armário com vários exemplos e dados históricos, é apenas uma das várias vertentes da sexualidade humana. Isto é, a homossexualidade é algo natural, aceitável e que deve ser praticado por todos aqueles que sentem tais desejos.

Fabrício Viana no programa de TV Show +

Fabrício Viana no programa de TV Show +

Neste caso, reprimir a homossexualidade é negar parte de si mesmo. E muita gente, por estar infiltrado dentro de alguma religião onde ela é – erroneamente – condenada, passa por diversas crises e angústias desnecessárias. Muitas delas se “convertem” e acabam comprando a idéia de que a homossexualidade é uma doença, se livrando deste mal, casando-se com alguém do sexo oposto, tendo filhos e, em muitos casos, tendo uma vida insatisfatória.

Este é um ponto. Outro ponto é a variável da sexualidade humana. Conceitos como homossexual, bissexual ou heterossexual foram criados para classificarmos a orientação sexual. Mas ela não é fixa, rígida ou invariável. Ela pode ser mutável. E muito. Por exemplo, hoje um homem casado com uma mulher pode se sentir atraído por outros homens. Assim como sua esposa pode se sentir atraída por outras mulheres em determinado momento de sua vida. Se isso acontecer e um dos dois assumir uma identidade homossexual, podemos dizer que eles agora são “ex-heterossexuais”.

O mesmo vale o inverso. Um homossexual pode, em determinado momento de sua vida, se sentir atraído por alguém do sexo oposto naturalmente, isto é, sem ter nenhum conflito com a condeção histórica e religiosa da homossexualidade lhe perturbando a mente. E assim se considerar um “ex-homossexual”. Sem achar que isso foi uma cura, uma conversão ou uma reviravolta a “vida normal”. Afinal, a homossexualidade hoje em dia também entra dentro do padrão da normalidade.

Neste ponto de vista, ex-gays e ex-heterossexuais, assim como ex-ex-gays e ex-ex-heterossexuais, também podem existir como identidade criada. Mas também não podem permanecer rígidas. Por exemplo, um ex-gay, que agora é heterossexual, não pode dizer que jamais sentirá novamente desejos sexuais por pessoas do mesmo sexo. Muitos acreditam que não. Se ele já provou algum dia terá no mínimo uma tendência bissexual. O mesmo acontece com um ex-hétero. O que se sabe é que a orientação, por si só, pode ou não ser mudada ao longo da vida. E se ela for mudada, a mudança partirá do íntimo de cada um, isto é, de dentro para fora (e não por terceiros). Existe também aqueles em que a orientação nunca mudará. São pessoas que nascem, crescem e morrem apenas com uma única orientação sexual durante toda a sua vida, sendo totalmente homossexual, heterossexual ou bissexual.

Então, quando se fala de ex-gays, deve-se ter em mente que muitos deles, ao aparecerem na mídia, aparecem com um discurso que envolve pecado e condenação. Isto é, eles aparecem e dizem que deixaram a homossexualidade como se abandonassem um vício de drogas. Como se isso fosse realmente uma doença. E isso é errado.

A homossexualidade na visão da psicologia, medicina, psiquiatria e várias ciências não enquadradas dentro da área da saúde, como a sociologia ou antropologia, entre muitas outras, sabem que ela não é e nunca será uma doença. Sendo apenas mais uma das expressões naturais e sadias da sexualidade humana.

Mesmo porque, alguém já viu alguma reportagem sobre “ex-heterossexuais“? Alguém já viu um ex-heterossexual assumido? Não existem em reportagens (embora existam muitos na vida real, veja como exemplo eu ou os mais de 2 milhões da parada lgbt de São Paulo). Porque a heterossexualidade, historicamente, não foi e ainda é condenada por religiosos como a homossexualidade é. Isso é um ponto importante que todos, inclusive jornalistas que preparam estas matérias de “ex-gays” precisam entender ao criar reportagens que só dividem ainda mais as opiniões da população leiga ao invés de mostrar a realidade: o preconceito (que eles mesmos ajudam a proliferar).

Para concluir, ex-gays, ex-homossexuais, ex-viados ou como vocês preferem, existem sim, mas com todas estas ressalvas. Assim como existem ex-heterossexuais que, infelizmente, são esquecidos na mídia. Mais informações entre em contato, visitem o site do meu livro ou deixem suas opiniões por aqui mesmo.

 

Tags: , , , , , , , , , , , ,

Tem tempo? Assista a entrevista sobre Literatura LGBT:
.

.
.

Literatura LGBT



Leave a Reply

 

 
  1. LUCIA

    19 de junho de 2011 at 3:22

    Amados, estou em conflito com a Bíblia e com amor entre o mesmo sexo, convivi com uma mulher durante quase 4 anos e isso afetava meu conhecimento
    Biblico, nos separamos no dia 29 de maio, sinto muito falta dela e estou perdida, não sei exatamente o que fazer por meus ensinamentosm bíblicos, alguém pode me ajudar a me entender, estou sofrendo muito sem ela, mas sei que necessito da presença de JESUS na minha vida porque sem ELE nada sou.
    O que fazer? Alguém pode me dar uma palavra, uma direção ou um caminho.

    Grata.

     
  2. cristiana

    28 de maio de 2011 at 14:45

    nao consegui entender oque significa heterossexual por favor aguardo resposta …..com relaçao a materia adorei pois todos tem direito de ser oque eles querem que deus abençoe a todos vcs,

     
  3. MANOEL DE JESUS MARTINS

    27 de março de 2011 at 18:58

    Eu vejo a homossexualidade como uma aberração da natureza, típico do ser humano, porque o homem, todos sabem que, ele extrapola os seus limites, experimentando todas as sensações, explorando a sua inteligência e criando novos ambientes. Hoje vemos centenas de crenças religiosas, comportamento diferentes entre os homens, formação, cultura e conhecimento. No mundo animal é diferente, porque os animais já nascem e no seu desenvolvimento eles já sabem tudo o que tem de fazer na vida, tudo na vida do animal já está programado, não tem como ele criar, mudar ou transformar, portanto é muito dificil existir esta aberração, o que impera no mundo animal é o maxismo, jamais vai existir um galo veado, uma galinha lésbica, um garanhão homossexual ou um bode gay isto no mundo animal é simplesmente impossível.

     
  4. rosi

    10 de março de 2011 at 16:25

    Oi pessoal! Estou passando por um dilúvio na minha vida!!!!
    Quando conheci o meu marido alguns de meus amigos me avisaram que ele era atras do amário, mas ninguém tinha provas e por ser um cara muito educado e de boa família, conclui que estavam falando demais.
    Casei e ano passado recebi um telefonema de um gay dizendo ” seu amor está lhe traindo”. Liguei para ele e ao chegar em casa ele me tranquilizou,mas fiquei com aquilo na cabeça.
    Em abril ,peguei ele no celular e ele disse que era um amigo. Com muito custo e até pressão física peguei o celular e tinha na lista um tal de tut. Perguntei quem era e ele disse quemera uma amiga do trabalho. Nãosatisfeita fiz ele ligar para o tal número e para minha surpresa era um gay!
    Meu marido mudou a voz para falar com ele e o cara disse que não o conhecia. Meu mundo começou a cair ali!!!
    Minha irmã e meu marido encontraram esse gay, meu marido foi quem marcou tudo.. O gay disse que conheceu o meu marido pela internet, mas que nunca saiu com ele. Mandei meu marido embora da minha casa, mas ele retornou após ter conversado com o gay,pois pareceu sincero.
    Conversei seriamente com o meu marido e passei a ficar de olho nele.
    Na conta telefonica,descobri gays, na internet, celular ,mas tudo ele negava e inventava uma desculpa.
    Ele chegou a guardar no banco de trás do meu carro um celular, chips, etc para se comunicar com eles. Comprou o lep top e assim fui descobrindo muitas coisas. Meu pc estava contaminado de caras.
    O mandei embora de vez. Levei um choque e fui parar no psiquiatra e no psicólogo. Minha vida caiu!!!!
    Minha irmã, meu cunhado e eu demos a chance dele se abrir, mas ele falou apenas que tinha uma curiosidade e que desde criança seu pai o chamava de gay, suas irmão e até mãe para o meu espanto.
    Disse que não encontrou ninguém e que não fez nada!
    Ele foi percebendo que não dava mais para esconder quando resolvi levar o meu pc para um cara ver. Ai ele abruiu com muito medo que havia tido relação com 3 gays. Um foi no motel, outro na casa do cara, enfim abriu tudo com certa clareza.
    Tudo isso foi dentro da minha casa, do meu carro, enquanto eu trabalhava à noite e na hora de almoço dele.
    Ele é um cara muito atencioso e dedicado. Meus pais o adoram…Meu pai sabe por alto, ele tem 86 anos, mineiro,sério demais. Ele disse para a minha irmã que o meu marido pode sair dessa e que ele é um bom homem.
    Eu tenho 44 anos e ele 28.
    Bem, resumindo a família dele é evangélica a pouco tempo e o meu ex marido passou a frequentar e tb está num psicólogo.
    Ele diz que não é gay e que não quer isso para a vida dele. Que isso nunca mais vai acontecer novamente.
    Que todos nós erramos e que eu poderia perdoá-lo, pois diz me amar muito e ter se arrependido de tudo o que fez. Diz que se pudesse voltar ao passado, não faria nada disso.
    O psicólogo dele tb está trabalhando com ele a mentira, pois ele fala muita mentira, desde as pequenas até estas que acabeide mencionar.
    Bem gente, estou perdida!!! Não sei que rumo tomar, ora estou sentimental, ora racional.
    Li no artigo que o cara pode deixar isso de lado, mas no meu caso eu não sei como ver a coisa.
    Peço-lhes que me ajudem, estou sofrendo muito….
    Minha psicóloga começou a trabalhar comigo o perdão na primeira vez que ele foi embora, mas na segunda disse a ela que eu queria que ela trabalhasse a razão, a realidade para que possa sair fora. Mas, fico pensando se estou indo para o lado certo, afinal pode ter sido uma coisa que explodiu agora, depois de tanto tempo.
    Sei que tirando esse problema, ele é muito bom para mim…. Tb sei que homem como ele não vou encontrar e por outro lado, sei que não mereço e nem quero isso pra mim.
    O problema é saber o que pode estar indo na cabeça dele, afinal ele não assumiria ser um gay, mas pode ter errado e mudar a sua vida.
    No entanto, preciso que vcs me orientem, pois estou muito perdida. Não conheço um gay ou pessoa que entenda deste assunto para me ajudar, orientar….
    Aguardo contato mais breve possível.
    Desde já agradeço.

     
  5. Natalio

    21 de fevereiro de 2011 at 16:39

    Caro Fabricio ,li a sua matéria e creio que o que nós evangelicos que realmente temos compromisso com Deus sentimos não é preconceito contra os homossexuai,comos vocês tem falado e sim o que nós temos é zelo pelo que aprendemos e é também no que acreditamos.Creio que voce tambem tem duvidas a respeito deste assunto porem quero te dizer que existe um livro que ira resolver todas as suas duvidas ,este livro é a biblia.Leia a Biblia e peça para Deus te esclarecer e você entendera o quanto você é importante para Ele.Que Deus te abençõe. Acredite Jesus te ama muitooooooooooooooooooooo.

     
  6. Carlos SGM

    7 de fevereiro de 2011 at 12:18

    Primeiramente parabéns Fabrício e a todos que somam informações e conceitos diferentes sobre a sexualidade. Gostaria de relatar minha opinião sem desmerecer ou criticar as demais. Fico sempre chateado quando alguém se refere a um homossexual não-assumido como alguém que “não saiu do armário”. Dependendo do ponto de vista, não “sair do armário É MUITO BOM!”. Tenho 39 anos, e sempre tive mulheres em meus relacionamentos sem sentir nenhum tipo de prazer por elas. Ressalto que as tiveram comigo mais por companhia (namoro) do que por relação sexual. Isso tem me causado algumas angústias é verdade! Mas também tem me feito feliz por fazer a todos pensarem que sou hétero e com isso poder estar ao lado de meus amigos heteros por todos os momentos. Minha rusticidade e postura religiosamente militar têm abrilhantado minha profissão na coordenação de segurança privada. Meus relacionamentos que realmente me fazem feliz, os faço sempre em OFF e durante viagens e minhas preferências sempre foram por homens estilo vaqueiros e com características do interior. Isso me faz muito feliz! Não discrimino os afeminados, porém assumir uma homossexualidade pra mim não significa sensibilizar minha postura ou imitar a sexualidade feminina. Gosto de sexo entre dois machos com muita característica masculina; se acaso eu perceber que meu parceiro em algum momento “afeminou” minha tara desaparece na hora. Isso não é opinião gente! É meu instinto sexual ou algo que não sei explicar. Eu consigo mais os homens que admiro estando entre eles e entre os amigos deles. Posso iniciar com uma simulação de proporção acima de qualquer suspeita, depois com um simples olhar expressivo e depois de demonstrações de amizade eu reparo se há alguma possibilidade de acontecer o que quero mais pra frente… Geralmente dá certo; Há os que percebem o que meu olhar disse e logo correspondem discretamente e sempre mantendo o disfarce e há os que parecem nao perceber (a esses eu logo desisto) o detalhe é que sempre são heteros. as coisas sempre acontece depois de festas nos sítios. Minha masculinidade e postura terminam intimidando a esses homens de falarem de mim, por reconhecerem o meugrau de seriedade que enfatizo antes da relação. Essas coisas assim, é que me dá prazer… Não é só a relação, mas as estratégias que uso para consigná-las as vezes muito demoradamente…porém, muito explosivas em sentimento e carinho. Então se a isso chamam “NAO SAIR DO ARMÁRIO” quero continuar a vida inteira com ele fechado porém, com a chave por dentro pra que eu dê sempre minhas escapadinhas…rsrsrs

     
  7. Valda Santana

    7 de fevereiro de 2011 at 11:12

    Não concordo com você ao dizer que a igreja condena pois nem cristo condena imagina quem representa cristo o que se debate que para aceitar a convivencia sexual de dois homens ou duas mulher Deus não teria se dado ao trabalho de criar homem e mulher e Ele deixa bem claro unir a mulher ao homem e formem uma só carne e aí se debate varios temas isso não quer dizer que se estar condenando a e b ok!

     
  8. DOUGLAS

    2 de fevereiro de 2011 at 13:28

    BOM EU SOU HETEROXESSUAL E NUNCA ME SENTI ATRAIDO POR OUTROS HOMENS E ACHO Q REALMENTE NÃO EXISTE EX-GAY PELA OPÇÃO SEXUAL SER NATURAL.

     
  9. Roberto

    22 de janeiro de 2011 at 11:32

    Se uma pessoa quer deixar de ser gay ou deixar de ser hétero,isso é um assunto dela e que não diz respeito a mais ninguém.
    Vamos cuidar das nossas vidas,ok?

     
  10. Pericles

    19 de janeiro de 2011 at 15:12

    Ué ? Pensei que os homossexuais nascessem assim. Como então hetros se tornam gays em plena idade madura e vice-versa ? Não há uma contradição nisso ?

     
  11. MAURO

    17 de janeiro de 2011 at 21:13

    Deveria a sociedade levar em consideração o caráter do ser humano e não sua orientação sexual e a forma como levam suas vidas..tenho exemplo na familia…sou gay,nível superior,funcionário público…bem sucedido…meu irmão hétero alcóolatra,mulherengo,assumidamente mau carater e explorador de mulheres financeiramente…..meu primo gay,20 anos na mesma empresa de contabilidade..estável ,seu irmão hétero ,mulherengo,sem emprego fixo e da mesma forma “bebe todas”….meu outro primo gay…cabeleireiro,maquiador e com menos de 25 anos dono de salão ,emprega 6 pessoas ,seu irmão hétero tambem de condutas duvidosas com vícios e mulheres…analisem e vejam quem está certo ou errado…uma vez quando adolescente comprei um livro que intitulava” cura para o homosexual” e nunca lí tantas besteiras em minha vida toda…..a intolerãncia á este tipo de comportamento denota somente o quanto a sociedade é hipóclita

     
  12. Rafael Rodrigues

    17 de janeiro de 2011 at 5:54

    Que texto fantástico, muito bom. Parabéns Fabricio pelo iniciativa. Os comentários da galera esta prazeroso de ler rs Concordo plenamente com o que foi falado na entrevista e estou ancioso por ler logo o livro. Hoje tenho 20 anos e aos 17 anos me aceitei homossexual. Meus pais são pastores rsrs É sério. E assim, louvo a Deus pela família que tenho, pois diferente da maioria dos crentes eles me amam e me respeitam. Meu pai e minha mãe nem consideram mais o que pessoas leigas no quesito homossexualidade falam. Tenho pra mim um ponto chave, não preciso mudar meu modo de vida por possuir uma orientação “diferente”, sou um rapaz como outro qualquer, respeito é algo crucial pra que se tenha aceitação. Somos normais rs Não vemos pessoas hetero dizendo para o mundo todo ouvir eu sou hetero rs É agir normalmente rs Gostei da postura do Fabricio. Como diz a poetiza Cora Coralina:”Não sei se a vida é curta ou longa para nós, mas sei que nada do que vivemos tem sentido, se não tocarmos o coração das pessoas. Muitas vezes basta ser: colo que acolhe, braço que envolve, palavra que conforta, silencio que respeita, alegria que contagia, lágrima que corre, olhar que acaricia, desejo que sacia, amor que promove. E isso não é coisa de outro mundo, é o que dá sentido à vida. É o que faz com que ela não seja nem curta, nem longa demais, mas que seja intensa, verdadeira, pura enquanto durar”. É isso meus amigos busquem ser felizes, você é a pessoa mais importante, se prioriza é crucial. Sucesso galera, grande abraço.

     
  13. Maria Nilda dantas

    13 de dezembro de 2010 at 0:56

    Tudo começa na fase juvenil onde a criança está aberta para as caricias das quais qualifico como caricias imorais.Essas caricias irá proporcionar para criança um prazer absoluto(do profundo da alma) sem freios e sem limites onde irá estacionar e conseqüêntimente o prazer do toque levará ao vício maligno do coito anal.Deus não é palhaço Ele criou todas as coisas perfeitas e a escolha do seu próprio mal foi do próprio homem quem a escolheu .Lembra de Gênesis 3 pois foi desde lá que o homem perece nos seus pecados e só ler Romanos 1: 18

     
  14. Ari

    12 de novembro de 2010 at 19:09

    Por vivência sei que o preconceito acontece de todas as formas.
    Eu passei por uma batalho feroz para aceitar que sentia atração por homens.
    Acetei, tive um relacionamento durante dois anos com um cara muito legal e derrepente conheci uma menina que me pirou a cabeça.
    Como tenho pra mim que mentirar não valem, me abri para os dois e resolvi ficar com ela.
    nos casamos e tivemos dois filhos maravilhosos, nosso relacionamento durou 13 anos, e nos separamos.
    Depois disso não tive mais relacionamento com mulheres.
    Então o que sou ou foi?
    O que sou: um ser humano com suas variações, o que foi???? um ser humano que resolveu ser ele mesmo esquecendo as opiniões ou cliches.
    Pois sei o que é ser perseguido por ser homo e tb sei o que é ser perseguido por ser ex-homo.
    Hoje?????? quero é ser feliz, que a vida me mande o que tenho direito, quanto a opinião do mundo?????? vou ver, ler, entender. Mas a que vale mesmo é a minha.
    Desde que não pertube e atrapalhe a vida de ninguem, o meu caminho e ser feliz.
    Parabéns pelo post.

    youtube downloader, youtube downloader, youtube downloader

     
  15. sergio

    5 de outubro de 2010 at 0:43

    bom eu acho que se a pessoa ela fica no armário e ñ se decidir ela sempre vai ser uma pessoa infeliz pq se ela e gay e ñ quer assumir sua orientação sexual e ela ñ criar coragem par sair do armário ela sempre vai ser infeliz bjossss de sergio caluff

     
  16. Juliana Fernandes

    22 de junho de 2010 at 20:49

    Eu acredito no amor e no respeito,gay ou não! O problema é que essa geração não leva nada a sério, acha que tudo é moda! Beijar meninas pra se aparecer no meio da galera ! Ai fica dificil ! Por isso o gay é taxado de pervertido!!!
    Bju gente!

     
  17. João

    8 de junho de 2010 at 3:40

    Concordo plenamente a orientação sexual esta em cada um.

     
  18. Enigma

    28 de abril de 2010 at 23:32

    Quem eh bem esclarecido do que realmente quer e do que o atrai e lhe faz bem, independente de ser uma hora homem ou outra hora mulher, sabe e entende o que foi cometando pelo autor. Ele explica mt bem q há a possibilidade de mudança, mas taxar isso como algo negativo e fazer piadas em relação a isso eh tb fechar seus olhos até pra vcs mesmos. A vida eh feita de aprendizado e experimentos, experiências, o instinto nos conduz àquilo q nos atrai naquele momento. Necessariamente o fato de ter-se usado o termo “ex-gay” eh apenas uma figuração para algo como: “ah, faz um tempo q naum estou mais atraído por homens, mas estou me sentindo feliz ao lado dakela mulher e ela me completa em vários sentidos.” Ou ao contrário: “não sinto mais prazer com minha companheira, e akele cara q conheço faz alguns anos realmente me atrai de várias formas.” Nada impede uma pessoa de querer mudar essa maneira de se relacionar. Sim, quem nasce gay e tem certeza de suas convicções q as siga e seja feliz e livre com o q lhe conforta. Mas se para alguns, poucos ou não, há a possibilidade de uma vida heterossexual pq ele se sente a vontade com isso sem precisar esconder o fato de que um dia se relacionou com uma pessoa do mesmo sexo, qual eh o problema?
    Gente para e pensa, se vc preconceitua algo em cima do oposto q vc pensa, vc tb está gerando um mal q será usado contra vc e também usando o fato de vc ser gay como um mal, parece q vcs estão se juntando a esse povo q quer a caveira de vcs. Para mim, sinceramente, gays são pessoas mt especiais, com uma visão muito maior das coisas e da vida, com uma coragem e uma vivencia das coisas com mais detalhes e mais sensibilidade. Vivam como realmetne são e mostrem q quem critica está errado, pq eles estão. Se amar e amar o outro como ele relamente se sente bem eh o que vale.

     
  19. Fernanda

    6 de abril de 2010 at 9:22

    Fabrício, obrigada! Vou conversar com ele e tentar resolver esta situação. Beijos e obrigada pela atenção.

     
  20. Fernanda

    5 de abril de 2010 at 19:50

    Gostaria de uma orientação do Fabrício. Sou hetero e me envolvi com um cara, q até então era homossexual. Tivemos uma relação muito forte (mais de um ano), porém, acho que ele não aceita que se envolveu com uma mulher, que gostou e foi feliz. Ele está se afastando de mim e reprime, visivelmente, o tesão que ainda sente por mim.
    O que eu estou achando estranho é que ele não quer se envolver com nenhum homem, o que seria natural. E tb não quer se afastar de mim.
    É um “homo” que se diz ativo, detesta ser passivo, não gosta de ser taxado de gay e é muto macho na cama cmg.

    Estou confusa, pois nos gostamos muito. O q devo fazer?

    Comentários do Fabricio: Oi Fernanda. Desculpe mas sou um péssimo conselheiro. Minha formação e estudos servem para ajudar a resolver conflitos, neuroses, etc e estão ligados a aceitação, personalidade. Quando se mistura RELACIONAMENTOS e situações deste tipo, nada posso fazer, pois envolve duas pessoas distintas. Não conheço ele e muito menos você para arriscar qualquer tipo de palpite. Entretanto tem algo ai que liga vocês dois – pelo que você relata – e isso é o AMOR. Se vocês se amam, sentem e conversem. Jogue limpo. Se ele curte homem e mulher, caberá a você aceitar isso ou não. Ou ele, decidir o que quer, ou não. Além da sexualidade dele e sua, tem outro fator, que é o tempo médio de casais em um relacionamento. Lembre-se que nada é para sempre (indpendente da orientação sexual de vocês). Tudo tem inicio, meio e fim e talvez, vocês estejam no fim. Ou no meio. Ou no inicio. Mas, mais uma vez é contigo. Boa sorte por ai. Tenha certeza que estarei torcendo para a felicidade de vocês (juntos ou separados). abs.

     
  21. Marcus

    22 de março de 2010 at 23:43

    Concordo plenamente com o que disse Allan. Essa visão deveria ser ensinada nas famílias e nas escolas. Por falar em religiões (qualquer uma) deveriam ser banidas quando o assunto é sexo, elas com suas opiniões erradas causam um mal enorme as pessoas impedindo sua realização e plenitude. As crianças entre oito e doze anos, que estão descobrindo sua sexualidade são as maiores vítimas, é terrível…

     
  22. Allan

    15 de fevereiro de 2010 at 20:35

    Muita gente não entendeu direito o texto. Pelo que entendi a sexualidade é altamente variavél. O problema das pessoas é querer classificar tudo, separar em lotes e dar tratamento diferenciado para aquilo.
    Ser gay, não é somente desejar outra pessoa do mesmo sexo, é a visão de mundo diferente, é a maneira de agir e pensar.
    Não acreditam em bissexualidade, os próprios gays taxam de putaria ou n saber oque se quer. DESEJO, é algo ANIMAL, todos nós temos nossos próprios instintos. e só cabe a nós e a quem nos relacionamos se somo ativos, passivos, flex, gays, bi, hetero, etc…

    Comentários do Fabricio Viana: Perfeito. Melhor entendimento, impossivel. Você esta de parabéns!

     
  23. BRUNO

    15 de janeiro de 2010 at 17:50

    como deixar de ser gay,se eu nasci gay?
    pode ser sim pecado,mais eu acho que é pecado que vive na orgia!tanto hetero como homossexual!

     
  24. Natividade

    30 de dezembro de 2009 at 19:24

    Na verdade, não se pode “deixar” de ser gay pelo simples fato, de que é(como dizem muitos) pecado, e sim por não ter mais atração pelo mesmo sexo. O Carlos menciona muitas vezes que religiosos falam que tem a formula para “deixar de ser gay”, mas a verdade é que ja conversei com muitos e a maioria simplismente ouve você e se você QUISER, eles dão algum tipo de apoio, ninguem é obrigado a deixar de ser hetero ou homossexual. Lógico existe as pessoas sem respeito algum e ignorantes que diz que é “pecado e você vai para o inferno se não deixar de ser gay”, mas pessoas que promovem algum tipo de ajuda(pois se as pessoas vão atras é porque não estão se sentindo bem e precisam de ajuda.) para homossexuais, não são pessoas desprovidas de conhecimento, como muitos que andam dizendo que a prática do homossexualismo é o “passaporte para o inferno”. Eu acredito que sendo ou não homossexual, somos todos seres humanos e devemos ser respeitados cada um com suas escolhas. E se um homossexual escolhe, por ir atras de alguem que pode ajuda-lo a ter outro tipo de orientação sexual, acho que esse tambem é um direito dele.

    Resposta do Fabricio Viana: Concordo contigo. Todos tem a livre escolha, porém, não se consegue êxito quando se mexe com instintos sexuais. Você pode camuflar, deixar de lado, mas o desejo sexual é forte e quanto mais reprimido, mais forte e intenso ele fica. Isso é o que a ciência diz e não a religião. Ou as religiões. Então, que cada um faça aquilo que achar melhor de sua vida. Novamente, o respeito é fundamental. Eu conheço muitas pessoas que já passaram por isso e hoje vivem felizes. Outras que tentaram um casamento hetero e estão infelizes. Cada um é cada um.

     
  25. Carlos

    10 de dezembro de 2009 at 1:11

    COMPLEMENTANDO MEU COMENTÁRIO: EU SOU HOMOXESSUAL DESDE QUE ME CONHEÇO POR GENTE, HOJE TENHO 57 ANOS E CONTINUO SENDO HOMOXESSUAL E NÃO TENHO NENHUMA VOCAÇÃO EM VIRAR HETÉRO E NEM PODERIA. DESCULPA A TODOS E PRINCIPALMENTE A FABRICIO VIANA PELO EXCELENTE SITE.

     
  26. Carlos

    10 de dezembro de 2009 at 1:00

    EU ACREDITO EM EX GAY TANTO COMO ACREDITO QUE HAJA EX ANÃO, PORQUE OS ANÕES DEIXAM DE SER ANÕES E VIRAM PESSOAS ALTAS, OS GAYS DEIXAM DE SER GAYS E VIRAM HETÉROS, TAMBÉM CONHEÇO PESSOAS QUE ERAM HETÉROS E AGORA SAO HOMOXESSUAIS, QUER DIZER QUE AGORA SÃO EX-HETÉROS, QUANTO A PAPAI NOEL TENHO PLENA CONVICÇÃO QUE ELE EXISTE E COELHO DA PÁSCOA ESTÁ MAIS QUE PROVADO QUE ELE TAMBÉM EXISTE E BOTA ATÉ OVOS DE CHOCOLATE. ISSO NÃO É UMA PIADA, OU SERIA UMA PIADA SE NÃO FOSSE PIADA.

     
  27. Zezito

    12 de novembro de 2009 at 20:41

    Cada um seja quem é, desde que seja feliz!!!

    E os religiosos infernais que sejam mandados de volta para o inferno.

     
  28. jeffersom

    5 de setembro de 2009 at 23:16

    pessoal pq deixar de ser oq realmente somos??????
    as dificuldades do preconceito é que nem montanhas conseguimos superrar
    viva,ame,sejaaaaaaaaaa

    ser gay,viado,homossexual, é oq samos

    eu tenho 14 anos e me assumi e minha familha me aceitou
    tive corragem e sai do armário é uma coisa orrivel ficar dentro dele

    ai para todos q são homossexual e ñ teve coragem de se assumir
    olhe para dentro de vc mesmo veja se é isso mesmo q vc quer decidiu levanta a cabeça e vai a batalha
    vai ter piadas sueras mas fala só isso adoroooooooo

    me add no msn todos q quiser tc com migo é

    gay.p.s@hotmail.com

    bjusss e abraços saia do armário

    rsrsrsrsrsrsrsr

     
  29. Pablo

    29 de junho de 2009 at 0:38

    A religião é uma das principais causadoras de morte na história humana, pois sempre por sua causa ocorreram guerras, massacres sangrentos etc…. Acho que podemos acreditar em um ser superior, independentemente de como o vemos, mas muitas vezes isso independe de uma RELIGIÃO. Quanto à cura da homossexualidade, acho uma propaganda falsa das igrejas, e elas deveriam ser punidas por isso… fato é que impedem uma pessoa de viver a sua vida, para entrar em um mundo de ilusões. Obrigado Fabrício Viana, por sempre nos trazer assuntos interessantes…

     
  30. rafa

    9 de junho de 2009 at 2:23

    COMO DEIXAR DE SER GAY????? NOSSA PERGUNTA DIFICIL…..AH JA SEI!!!! MORRE E NASCE OUTRA X…..MAS NAO E GARANTIDO…..PODE DAR XABU….E VC VOLTAR COMO TRAVESTI…..HAHAHAHHAHHAHHAHAHAHH

     
  31. rafa

    9 de junho de 2009 at 2:19

    sim acredito q deixamos de ser V-I-A-D-O ASSIM COMO ACREDITO EM PAPAI NOEL E COELHINHO DA PASCOA….AH E NAO PODERIA DE ESQUECER TB Q ACREDITO Q A MARLENE MATTOS E SUPER FEMININA….AHHAHAHAAHHAHAHAHHAHA…..PLEASE VAMUS SAIR DO ARMARIO GALERA!!!!!